Convento de Santo Agostinho de Portalegre

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/ADPTG/MON/CVSAGPTG
Title type
Atribuído
Date range
1536-09-18 Date is certain to 1834-02-17 Date is certain
Dimension and support
4 ui. + 28 dc. + 225 d.
Biography or history
Convento fundado pelos religiosos da ordem dos Agostinhos Descalços, por alvará do príncipe regente D. Pedro e com licença do bispo de Portalegre, D. Ricardo Russell, de 1 de Fevereiro de 1673, ratificada pela Câmara Municipal de Portalegre, em 1 de Abril do mesmo ano.

Para esta fundação, doou-lhes ainda o mesmo prelado a Igreja de Santa Maria a Grande e edifícios anexos, anteriormente ocupados pelo colégio do mesmo título, da Ordem de Jesus, instalado em 1605, dos quais os agostinhos tomaram oficialmente posse em 14 de Março de 1673.

Esta doação foi, posteriormente, confirmada pelo bispo D. João de Mascarenhas, por despacho de 10 de Outubro de 1688.

Já depois de se encontrarem instalados nesta sua casa de Portalegre e após a sua confirmação pelo breve de erecção e confirmação da Congregação dos Ermitas Agostinhos Descalços de Portugal, de Clemente X, em 8 de Fevereiro de 1675, pretenderam os agostinhos ir fundar novo convento fora da cidade, junto à ermida de Nossa Senhora da Penha para onde se transferiram tendo, inclusivamente, dado início às obras de construção de novo convento que não viria a ser concluído.

Em 1820, por ocasião da reestruturação da ordem, foram anexados ao convento de Portalegre parte dos bens do então extinto Convento de Nossa Senhora da Orada, de Monsaraz fixando-se, então, em doze religiosos e três leigos os membros da congregação de Portalegre.

Extinto o convento em 1834, o imóvel foi sucessivamente afectado a diversas finalidades: por portaria do Ministério da Fazenda, de 15 de Setembro de 1841, o edifício do convento foi cedido à Câmara Municipal de Portalegre para nele se proceder à instalação da Casa das Audiências e da Cadeia Pública; em 1843, parte do imóvel e a sua água foram desanexados do conjunto edificado tendo em vista a criação de uma Escola Normal de Ensino Mútuo; posteriormente, foi ocupado por diversas repartições públicas até que, em 1884, ali foram aquarteladas algumas companhias do Regimento de Infantaria 22. Encontra-se actualmente ocupado por uma companhia da G.N.R. que aí se encontra instalada desde 1911.
Custodial history
Documentação transferida da Direcção de Finanças do Distrito de Portalegre para o Arquivo Distrital de Portalegre, em cumprimento do disposto na alínea a) do § 1º do art.º 26 do decreto com força de lei n.º 19952, de 27 de Junho de 1931. A documentação deu entrada no Arquivo Distrital em Março de 1938.
Acquisition information
Incorporação directa proveniente da Direcção de Finanças do Distrito de Portalegre.
Scope and content
Composto por alvarás, provisões, escrituras, testamentos, sentenças, provisões, petições, quitações, tombos de bens, instituição de capelas, memórias e plantas de obras.
Accruals
Não estão previstos quaisquer ingressos adicionais.
Arrangement
Organizado em séries cronológicamente ordenadas.
Access restrictions
Acesso condicionado pelo estado de conservação dos documentos.
Conditions governing use
Reprodução condicionada pelo estado de conservação dos documentos.
Language of the material
Português, latim
Physical characteristics and technical requirements
Contém alguns documentos em mau estado de conservação.
Other finding aid
Listagem provisória de séries, catálogo.
Related material
Portugal, Arquivo Distrital de Portalegre, Provedoria da Comarca de Portalegre (F)

Portugal, Arquivo Distrital de Portalegre, Repartição da Fazenda do Concelho de Portalegre (F)

Portugal, Arquivo Distrital de Portalegre, Repartição da Fazenda do Distrito Administrativo de Portalegre (F)

Biblioteca Nacional de Portugal, Fundos de Arquivo, Ordem dos Ermitas Descalços de Santo Agostinho, Santa Maria, Portalegre (Col.)

Portugal, Torre do Tombo, Ministério das Finanças, cx. 2245, inv. n.º 316
Notes
Título alternativo: Convento de Santa Maria de Portalegre